segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Sermão Dominical Pregado Pelo Missionário Veronilton Paz (Ton) na Igreja Presbiteriana de Monteiro

TEXTO: JO 1.29
[29] No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. [30] este é aquele de quem eu disse: Depois de mim vem um varão que passou adiante de mim, porque antes de mim ele já existia. [31] Eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, é que vim batizando com água”.

EXÓRDIO:
Eu via outro dia uma propaganda da rede de lojas Casas Bahia, na qual uma atriz da Rede Globo perguntava a uma senhora se ela sabia onde encontrar os eletrodomésticos com a maior perfeição, o melhor preço e a melhor forma de pagamento, uma senhora já idosa respondia que era nas Casas Bahia. Nós temos feito propaganda da reino de Deus?.

NARRAÇÃO:
Na época de João Batista, as pessoas para oferecer o melhor sacrifício para Deus, buscavam o cordeiro perfeito, branco, sem mancha e ficavam algumas pessoas fazendo propaganda dos seus animais dizendo: “Este é o cordeiro perfeito”, para que as pessoas adquirissem o cordeiro do sacrifício. João fez esta propaganda de Jesus dizendo: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
No estudo sobre o cordeiro sacrificial o Rev. Felipe Sabino disse que no Vt os sacerdotes ofereciam o sacrifício do cordeiro em pé indicando continuação, imperfeição, e no NT Jesus depois de oferecer o sacrifício pelos pecados nossos assentou-se (Hebreus 1.3) indicando consumação suficiência e perfeição.
TEMA: JESUS, O CORDEIRO DE DEUS

1. A NECESSIDADE DA VINDA CORDEIRO DE DEUS (JESUS)
No Antigo Testamento um sacrifício diário era oferecido a cada manhã e tarde de maneira contínua e era sempre um cordeiro: “Isto, pois, é o que oferecerás sobre o altar: dois cordeiros de um ano cada dia continuamente” (Ex 29.38). No original o Cordeiro de Deus quer dizer Agnus dei. Deus providenciou o cordeiro perfeito porque:

1.1 Todos os homens são pecadores. (Romanos 3.9, 10, 23)
Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;
Como está escrito: Não há justo, nem sequer um”.
Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”.

1.2 O pecador é incapaz de fazer o bem de maneira perfeita (Efésios 2.1-3).
O reformado Martinho Lutero disse que se três homens jogassem cada um uma pedra, o primeiro atingisse cem metros, o segundo trezentos metros e o terceiro quinhentos metros; mas nenhum dos três conseguiria jogar uma pedra que pudesse atravessar o mar, fez essa comparação e depois disse que da mesma forma o pecador, um erra menos em uma área, outro em outra área, mas nenhum consegue viver sem pecar (Apud. LUTERO, Martinho. O Escravo Arbítrio)
[1] Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, [2] nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, [3] entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais”. (Efésios 2.1-3)

1.3 A vinda do Cordeiro aponta para a falência humana em produzir a sua própria salvação.
A palavra religião vem do latim religare, é uma tentativa do homem voltar-se para Deus, mas as religiões não tem essa capacidade de levar o homem a Deus, a única religião verdadeira é Jesus Cristo, pois só Ele tem o poder de levar o homem até a presença de Deus.
Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (I Timóteo 2.5).
Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14.6).

1.4 A vinda do Cordeiro atesta para o fato da impossibilidade de ser salvo de outra maneira que não seja aquela providenciada por Deus em Cristo.
[10] seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, nesse nome está este aqui, são diante de vós. [11] Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta como pedra angular. [12] E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos” (Atos 4.10-12).

  1. A REALIDADE DO CORDEIRO DE DEUS.
2.1 Ele é o Cordeiro Expiador, Sofredor
A palavra expiação significa encobrir, no VT a morte do cordeiro encobria o pecador da ira de Deus, Jesus como o Cordeiro de Deus encobre ou protege o pecador que confia Nele da ira santa e justa de Deus, fez isso sofrendo por nós.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaias 53.5).
 
2.1.1 Tira a culpa do pecado – o tribunal perde a sua força punitiva.
Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8.1).

2.1.2 Tira o poder do pecado – perde-se aqui a força dominadora.
Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus” (Romanos 6.11).
Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça” (Romanos 6.14).
Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna” (Romanos 6.22).

2.1.3 Tira o pecado de forma contínua; a obra de Cristo é constante. Ele tira aquilo que é ofensivo a Deus – o pecado.
[14] e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. [15] Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar” (II Crônicas 7.14).
[9] Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. [10] Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós” (I João 1.9, 10).
Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, porquanto vive sempre para interceder por eles” (Hebreus 7.25).

2.2 Ele é o Cordeiro Pascal
Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado” (I Coríntios 5.7).

2.2.1 Não somente de Israel, mas do mundo todo (Judeus e Gentios).
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).
[34] Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas; [35] mas que lhe é aceitável aquele que, em qualquer nação, o teme e pratica o que é justo” (Atos 10.34, 35).
Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego” (Romanos 1.17).
 
3. A REAÇÃO QUE O PECADOR PRECISA TER DIANTE DO CORDEIRO DE DEUS.
As reações diante do Cordeiro tem sido várias, uns chegam diante Dele dando ordens Nele com frases como: “Eu determino”, “Eu decreto”, etc. Alguns chegam a ser tão ousados como determinado líder dito evangélico que disse: “Eu vou orar por você e garanto que Deus vai fazer o que você quer”, outros se aproximam de Deus com medo como se Ele fosse um carrasco, mas Deus é amoroso. Então podemos nos aproximarmos Dele sabendo que se lhe pedirmos perdão dos pecados nos concederá. Elencamos aqui três reações que o pecador precisa ter ao se aproximar do Cordeiro de Deus e são elas:

3.1 O pecador deve está diante do Cordeiro de Deus (Jesus) com Humildade.
[9] Propôs também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: [10] Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano. [11] O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda com este publicano. [12] Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho. [13] Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o pecador! [14] Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado” (Lucas 18.9-14).

3.2 O pecador deve está diante do Cordeiro de Deus (Jesus) com gratidão.
Mas graça a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo” (I Coríntios 15.57).

3.3 O pecador deve está diante do Cordeiro de Deus (Jesus) com confiança.
[21] Tendo Jesus passado de novo no barco para o outro lado, ajuntou-se a ele uma grande multidão; e ele estava à beira do mar. [22] Chegou um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo e, logo que viu a Jesus, lançou-se-lhe aos pés [23] e lhe rogava com instância, dizendo: Minha filhinha está nas últimas; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare e viva. [24] Jesus foi com ele, e seguia-o uma grande multidão, que o apertava. [25] Ora, certa mulher, que havia doze anos padecia de uma hemorragia, [26] e que tinha sofrido bastante às mãos de muitos médicos, e despendido tudo quanto possuía sem nada aproveitar, antes indo a pior, [27] tendo ouvido falar a respeito de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou-lhe o manto; [28] porque dizia: Se tão-somente tocar-lhe as vestes, ficaria curada. [29] E imediatamente cessou a sua hemorragia; e sentiu no corpo estar já curada do seu mal. [30] E logo Jesus, percebendo em si mesmo que saíra dele poder, virou-se no meio da multidão e perguntou: Quem me tocou as vestes? [31] Responderam-lhe os seus discípulos: Vês que a multidão te aperta, e perguntas: Quem me tocou? [32] Mas ele olhava em redor para ver a que isto fizera. [33] Então a mulher, atemorizada e trêmula, cônscia do que nela se havia operado, veio e prostrou-se diante dele, e declarou-lhe toda a verdade” (Marcos 5.21-33)
[40] E veio a ele um leproso que, de joelhos, lhe rogava, dizendo: Se quiseres, bem podes tornar-me limpo. [41] Jesus, pois, compadecido dele, estendendo a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero; sê limpo. [42] Imediatamente desapareceu dele a lepra e ficou limpo” (Marco 1.40-42).

CONCLUSÃO:
O que está verdade tem a ver com a sua vida? No verso lido aponta para o evento chamado Cristo e o que ele realizou em favor da raça humana. Você é uma destas pessoas que se beneficiou da vinda de Cristo ao mundo. Coloque a sua vida na presença do Cordeiro de Deus e permita que ele tire os pecados que ainda incomodam o seu coração.

APLICAÇÃO:

Música: Grande Amor Deus por Ti Revelou
Desafio: Crentes – Confiar no perdão gracioso de Deus; não crentes – Entrega pessoal a Cristo para salvação.
Oração: Crentes – liberdade de medos e culpas; não crentes – perdão de pecados e salvação.

Esboço do Sermão Dominical do Missionário Veronilton Paz (Ton) na Congregação Presbiteriana do Sítio Serrote em Monteiro-PB

TEXTO: APOCALIPSE 2.18-29

TEMA: TIATIRA, A IGREJA QUE TOLERA JEZABEL.

1. APRESENTAÇÃO DO SENHOR JESUS. V.18-19a

1.1 Jesus é o Filho de Deus, Ele é Divino. V.18a
Ao anjo da igreja em Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus [...]”.

1.2 Jesus é onisciente. V.18b
[...] Que tem os olhos como chama de fogo [...]”.

1.3 Jesus é todo-poderoso. V.18d
[...] E os pés semelhantes a latão reluzente”.

1.4 Jesus conhece profundamente a sua igreja. V.19a
Conheço as tuas obras [...]”.

2. APRESENTAÇÃO DOS ELOGIOS E REPREENSÕES DO SENHOR JESUS À SUA IGREJA. V.19b–20

2.1 Elogios de Cristo à igreja. V.19b-e

2.1.1 Elogia o amor daquela igreja. V.19b
Conheço [...]o teu amor [...]”.

2.1.2 Elogia a fé daquela igreja. V.19c
Conheço [...] a tua fé [...]”

2.1.3 Elogia o trabalho daquela igreja. V.19d
Conheço [...] o teu serviço [...]”
 
2.1.4 Elogia a perseverança daquela igreja. V.19e
Conheço [...] a tua perseverança”.

2.2 Repreensões de Cristo à igreja por causa da sua conivência com o pecado dentro da igreja. V.20
Mas tenho contra ti que toleras a mulher Jezabel, que se diz profetisa; ela ensina e seduz os meus servos a se prostituírem e a comerem das coisas sacrificadas a ídolos”. 

3. APRESENTAÇÃO DE DESAFIOS E PROMESSAS À SUA IGREJA. V.21-29

3.1 Desafia-os ao arrependimento. V.21-23

3.1.2Aplica penalidade aos impenitentes. V.21, 22
[21] e dei-lhe tempo para que se arrependesse; e ela não quer arrepender-se da sua prostituição. [22] Eis que a lanço num leito de dores, e numa grande tribulação os que cometem adultério com ela, se não se arrependerem das obras dela”.

3.1.2 Estende a penalidade aos seus descendentes. V.23
E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações; e darei a cada um de vós segundo as suas obras”.

3.2 Promete recompensar os fiéis. V.24-28

3.2.1Não receber carga religiosa adicional, mas somente o evangelho de Cristo. V.24,25
[24] Digo-vos, porém, a vós os demais que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conhecem as chamadas profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei; [25] mas o que tendes, retende-o até que eu venha”.

3.2.2 Receber autoridade sobre as nações. V.26, 27
[26] Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações, [27] e com vara de ferro as regerá, quebrando-as do modo como são quebrados os vasos do oleiro, assim como eu recebi autoridade de meu Pai”.

3.2.3 Receber sobre eles a luz de Cristo. V.28
Também lhe darei a estrela da manhã”.

3.3 Desafia a igreja dá ouvidos à voz do Espírito Santo. V.29
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito dia às igrejas”.

CONCLUSÃO:
Nesta carta a igreja de Tiatira como nas demais existe uma apresentação da pessoa de Jesus, apresentação das virtudes e falhas daquela comunidade cristã e apresentação de promessas e desafio para os crentes daquela cidade, este desafio era ouvir a voz do Espírito Santo. Nós temos ouvido a voz do Espírito Santo? Temos lido a Escritura Sagrada? Temos orado e freqüentado a Igreja?

APLICAÇÃO:
Música: Espírito Enche a minha vida
Desafio: Buscar a presença do Espírito Santo
Oração: Por uma vida intensa de fervor espiritual.

William Marrion Branham - seria o Elias?

Luciano Sena 
 
 
O Tabernáculo da Fé, com a sua ilusória e frenética crença em William Marriom Branham, acredita que esse é a manifestação do Elias profético, antes da volta de Cristo. Eles exibem essa foto, para garantir que houve manifestação divina, acompanhada por uma voz, confirmando aos seguidores, que tal pregador é o Elias que viria antes da volta de Cristo. Preciso lembrar que, este pregador herege, que realizou muitas curas, tal como Valdemiro Santiago, teve um diferencial, até agora não contestado (pelo que eu saiba): Uma vida simples, sem exploração financeira em suas conferências. ... mais »